Author - feqstoreadmin

Consignação IRS

Entre 1 de Abril e 30 de Junho decorrerá o prazo de entrega da declaração de IRS referente a rendimentos auferidos em 2018.

A Fundação Eça de Queiroz, poderá novamente este ano usufruir do benefício de 0.5% do valor que o contribuinte tenha a pagar, sem qualquer custo adicional para o contribuinte.

Para que a Fundação Eça de Queiroz possa usufruir deste benefício será necessário que o contribuinte, previamente, até 31 de Marçoaceda ao portal das finanças e indique a entidade que pretende apoiar, através da área da consignação do IRS e do IVA.

Estará assim a apoiar, sem qualquer custo, a actividade da Fundação Eça de Queiroz, na promoção da vida e obra de um dos maiores vultos da cultura portuguesa, o escritor José Maria Eça de Queiroz.

Likes(0)Dislikes(0)

Mota-Engil SGPS e Fundação Eça de Queiroz cooperam

No presente mês de Janeiro, a MotaEngil SGPS, sociedade holding do Grupo Mota-Engil, tornou-se Mecenas da Fundação Eça de Queiroz.

A Fundação Eça de Queiroz (FEQ), com sede em Tormes, Baião, tem como objectivos a divulgação e promoção da obra do escritor José Maria Eça de Queiroz, dentro e fora de Portugal. A FEQ é ainda responsável pela realização de colóquios, conferências, ciclos de estudo e acções de formação, participando assim no desenvolvimento da região onde está inserida, não só ao nível do domínio cultural, mas também dos domínios agrícola, turístico e socioeconómico.

Tendo em conta o papel da FEQ na preservação da memória de um dos mais importantes vultos da literatura portuguesa, a Mota-Engil SGPS estreitou relações com a FEQ, juntando-se assim à lista de Mecenas actual, composta por: Marcelo Faria de Lima, Vitor António Fonseca Bem-Haja, António Manuel Queirós Vasconcelos da Mota, Mota Gestão e Participações, SGPS, S.A. e Fundação Manuel António da Mota.

 

Likes(0)Dislikes(0)

Apresentação do n.º 25/26 da Revista Queirosiana

No dia 19 de Julho teve lugar no auditório da FEQ a apresentação do número 25/26 da revista Queirosiana intitulada “Eça na Academia – Novas leituras”. Este número duplo foi apresentado pelo Director-Adjunto da revista Orlando Grossegesse e contou com a presença do Dr. Afonso Eça de Queiroz Cabral, Presidente do Conselho de Administração da Fundação Eça de Queiroz. O público presente teve a oportunidade de conhecer os trabalhos de investigação mais recentes sobre a obra do Escritor.

 

Poderá adquirir este volume em: https://feq.pt/loja-online/queirosiana-no-25-26/

Likes(0)Dislikes(0)

Curso Internacional de Verão 2018

De 16 a 20 de Julho de 2018 a FEQ promoveu a XXI edição do seu Curso Internacional de Verão que teve como tema “As questões da civilização em Eça de Queiroz e Oliveira Martins”. Esta contou com 13 participantes oriundos de vários pontos do nosso país (Algarve, Porto, Braga, Aveiro, Lisboa e Açores) e também do estrangeiro (Brasil, Itália e Inglaterra). A coordenação do curso esteve a cargo do Prof. Doutor Orlando Grossegesse da Universidade do Minho e membro do Conselho Cultural/ Administração da FEQ e as sessões do curso foram orientadas pelos professores doutores Helder Garmes da Universidade de São Paulo, Maria Helena Santana da Universidade de Coimbra e Pedro Schacht Pereira da Ohio State University, dos EUA. Para além das sessões houve também tempo para conhecerem a gastronomia local, os vinhos, a cultura e as tradições. O feedback que recebemos através dos relatórios e dos inquéritos foi extremamente positivo pelo que continuaremos a apostar neste modelo de formação ímpar.

 

Partilhamos convosco algumas fotografias desses momentos.

Likes(0)Dislikes(0)

130 anos d’Os Maias

Um Outro Eça de Queiroz – Irene Fialho

Nos 130 anos d’Os Maias – A Instrução Pública
«O sr. Sousa Neto lamentava que os seus muitos deveres não lhe permitissem percorrer a Europa. Em pequeno fora esse o seu ideal; mas agora, com tantas ocupações públicas, via-se forçado a não deixar a carteira. E ali estava, sem ter visto sequer Badajoz…
– E V. Exa. De que gostou mais, de Paris ou de Londres? (mais…)

Likes(0)Dislikes(0)

Caminho de Jacinto

Proposta de percurso pedestre que de acordo com o relato do romance “A Cidade e as Serras”, tem início na Estação de Tormes (Aregos) prolongando-se serra acima por caminhos de natureza até Tormes ou Quinta de Vila Nova. A Estação é um dos elementos fundamentais do itinerário, pois é neste cenário que a expectativa urbana se confunde com a rusticidade do lugar, onde a curiosidade sobranceira de Jacinto se verga perante a graciosidade acolhedora da pequena infra-estrutura instalada entre a serra omnipresente e a, agora, calmaria das águas do rio.

O percurso tem uma distância de 2,680 metros, encontrando-se o mapa e o guia do mesmo disponíveis no site da FEQ: https://feq.pt/o-caminho-de-jacinto/

O percurso é totalmente livre e não tem acompanhamento de guia, nem tem qualquer custo associado. No caso do visitante desejar realizar o percurso de forma mais personalizada e com presença de guia, mesmo ao lado da Estação de Aregos – Tormes encontra a Associação de Desenvolvimento Regional “Os Caminhos de Jacinto” que tem ao dispor este acompanhamento (http://oscaminhosdejacinto.pt/).

 

 

Likes(0)Dislikes(0)

Casa do Silvério

A Casa do Silvério é uma Casa de Campo destinada a quem quer usufruir do contacto com o mundo rural queiroziano, situada na Quinta de Vila Nova, a Tormes do romance de Eça de Queiroz, “A Cidade e as Serras”. (mais…)

Likes(0)Dislikes(0)

És.Cultura`18

A  Fundação Eça de Queiroz aderiu ao És.Cultura`18, um projeto que dá entrada livre nos espaços culturais a todos os jovens que este ano completam 18 anos. Para aceder, basta trazer o Cartão de Cidadão.

O És.Cultura’18 resulta de uma das ideias vencedoras do primeiro Orçamento Participativo de Portugal e abrange eventos e espaços culturais por todo o país. Destina-se a jovens residentes em Portugal, nascidos no ano 2000.

Toda a informação em https://escultura.opp.gov.pt/.

Likes(0)Dislikes(0)

Consignação do IRS – Apoie a Fundação Eça de Queiroz

Agora também pode contribuir, na sua declaração de IRS, para a Fundação Eça de Queiroz.
Sem qualquer custo pode doar 0,5% do seu IRS e assim ajudar-nos a crescer.
Todos os contribuintes podem optar por consignar 0,5% da sua coleta do imposto (o que se paga após a dedução das despesas), sem ter que pagar mais e sem afetar o seu reembolso de IRS.
Basta que na Declaração Modelo 3, assinale no quadro 11 “Instituições culturais com estatuto de utilidade pública” e que, no campo 1103, escreva o NIF 502 536 926.

Likes(0)Dislikes(0)